Sanepar firma convênio para pesquisas sobre desastres ambientais

Sanepar firma convênio para pesquisas sobre desastres ambientais

Captao_da_Sanepar__Adutora_submersa__Foto_4

Matéria publicada em: 02/02/2016

Para a destinação de recursos, A Sanepar assinou um termo de cooperação técnica, científica e financeira com a Casa Militar, Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá. Pelo documento, a Companhia de Saneamento do Paraná deve desembolsar até R$ 500 mil por ano para os estudos.

De acordo com o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, a intenção da empresa é estimular a pesquisa em busca de soluções para o atendimento da população em situações de risco ou dano ambiental ou social, especialmente aquelas que afetam o abastecimento de água da população. “Estamos formalizando nossa intenção em uma ação clara de encontrar formas de manter a população abastecida, mesmo em situações de catástrofe ambiental. O Ceped é a instituição ideal para nos ajudar nisso”, disse.

O Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres, criado em 2013 na reestruturação do Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil, é o órgão gestor da Redesastre – uma rede de universidades cooperadas, públicas e privadas, que trabalha pela redução de riscos de desastres.

O secretário-chefe da Casa Militar e Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, Coronel Adilson Castilho Casitas, explica que o prazo de vigência do acordo é de 36 meses. O termo de cooperação assinado abrange atividades de pesquisa, desenvolvimento, formação e treinamento de recursos humanos e prevê, ainda, a absorção e transferência de tecnologias, serviços educacionais de pesquisa e extensão em temas de interesse comum, como inundações, chuvas intensas, secas e estiagens e levantamento de áreas de risco.

“Temos trabalhado muito nos efeitos dos desastres e precisamos agora, por meio de pesquisa, estudar as causas e buscar soluções, visando um trabalho mais intensivo na área de prevenção das ocorrências no Estado”, reforçou o coronel.

Ele acrescentou que o trabalho de levantamento das áreas de risco nos municípios paranaenses continua. “São feitos estudos e pesquisas para retirada de pessoas que estão em áreas de risco para que elas não sejam afetadas por enchentes ou enxurradas”. A intenção é fazer com que as cidades se tornem mais preparadas para enfrentar um desastre e, assim, possam se reestabelecer mais rapidamente.

O coronel Castilho destacou que as atividades do Ceped também auxiliam na formação dos alunos. “O Ceped vai fomentar as pesquisas e abrir um campo para as pessoas que estão concluindo sua formação em diversas áreas, seja de meio ambiente, geologia, entre outras”, reforçou o secretário da Casa Civil.

PREVENÇÃO E PESQUISA – As atividades do Ceped/PR envolvem a realização, pelas universidades cooperadas, de pesquisas nos locais onde há maior incidência de desastres no Paraná. O diferencial é que os resultados dos trabalhos, além da ampliação do conhecimento, poderão ser aproveitados pelos gestores do Estado e dos municípios para planejar soluções.

Esse modelo é vinculado à Unespar e consiste em um órgão de assessoramento do Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil (Sepdec).

ESTUDOS TÉCNICOS – O investimento em pesquisa é uma das ações que estão sendo tomadas pela Sanepar em relação às cidades atendidas pela empresa, especialmente aos 14 municípios que foram afetados pelas fortes chuvas no mês passado, no Paraná. O presidente da companhia informou que a empresa faz internamente estudos técnicos e executa ações imediatas, de curto, médio e longo prazos nas cidades atingidas pelas chuvas.
Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná




Comments are closed.