Richa autoriza conjunto de obras de R$ 175 milhões no Porto de Paranaguá

Richa autoriza conjunto de obras de R$ 175 milhões no Porto de Paranaguá

Richa autoriza conjunto de obras de R$ 175 milhões no Porto de Paranaguá

O governador Beto Richa assinou nesta segunda-feira (30) os contratos para o início de três importantes obras no Porto de Paranaguá. Os investimentos somam R$ 175,7 milhões. Os investimentos incluem uma nova campanha de dragagem, aquisição de novos carregadores de navios e obras de recuperação das vias de acesso ao porto.

“São investimentos consistentes, um dos maiores que o porto já conheceu, na busca permanente, ao longo do nosso governo para modernizar e garantir mais agilidade e eficiência ao terminal”, afirmou o governador na solenidade, realizada em Paranaguá. “As melhorias nos últimos anos garantem avanços que o Paraná e o Porto de Paranaguá deixaram de conhecer em anos anteriores quando, ao contrário, houve retrocesso”, disse Richa. “Os resultados já são conhecidos na prática, desde 2011 batemos sucessivos recordes na movimentação de cargas e neste ano a expectativa é de 50 milhões de toneladas movimentadas”, afirmou o governador.

Ele disse que, aliado aos avanços materiais, há também uma nova gestão, com profissionalismo, democracia, ouvindo sindicatos, associações e colaboradores e entendendo a importância do porto para Paranaguá e para o litoral e sobre os para os custos de produção para o Paraná. “Como resultado, o Porto de Paranaguá vem obtendo sucessivos recordes de movimentação, sem filas de caminhões”, afirmou.

DRAGAGEM – A maior parte do investimento será destinada para a realização da dragagem de manutenção. A empresa vencedora do processo licitatório foi a DTA Engenharia.

Ao todo, serão investidos R$ 115 milhões na obra, que compreende uma dragagem de manutenção dos portos de Paranaguá e Antonina: canais de acesso, bacia de evolução e berços de atracação. A obra será realizada ao longo de um ano e estima-se que sejam retirados cerca de sete milhões de metros cúbicos de sedimentos.

O governador disse que, atualmente, navios grandes não podem sair carregados porque o calado (profundidade) é baixo. “Com o investimento em aprofundamento da bacia e do berço de atracação será possível carregamento maior dos navios. Eles terão embarque à plena carga”, disse Richa.

Equipamentos – O governador também assinou o contrato com a empresa Tecnologia em Movimentação, vencedora da licitação para substituição de quatro carregadores de navios (shiploaders). A Appa investirá R$ 59 milhões na compra destes shiploaders, que vão proporcionar um ganho na produtividade de carregamento do Corredor de Exportação na ordem de 33%.

Beto Richa disse que se trata da primeira remodelação de grande porte que o Corredor de Exportação recebe em 40 anos. “Os atuais carregadores de navios, que são dos anos de 1970, estão obsoletos. A troca por equipamentos mais modernos irá dar mais eficiência e mais agilidade no embarque e desembarque de caminhões e navios”, disse o governador.

Os novos shiploaders têm capacidade nominal para embarcar duas mil toneladas de grãos por hora. Os equipamentos hoje existentes no Corredor têm capacidade nominal de 1.500 toneladas/hora. Além disso, os novos carregadores têm lança dez metros maiores do que os atuais, e são mais adequadas para carregar os navios cada vez maiores que atracam em Paranaguá.

As substituições dos shiploaders serão feitas de maneira gradativa, obedecendo a um cronograma que evitará a paralisação das operações. O prazo total para a instalação dos quatro equipamentos é de 22 meses.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, disse que há muitos anos um governo não realizava um investimento deste porte no Porto. “É o esforço para garantir um porto eficiente, moderno e ágil que contribua para a geração de riquezas para o nosso Estado”, afirmou Richa Filho.

“Estamos trazendo novamente o Porto de Paranaguá para uma posição de destaque no cenário nacional”, destacou o superintendente dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino.

VIAS DE ACESSO – No encontro, foi assinado um acordo de cooperação entre a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) e o município de Paranaguá para obras em vias de acesso ao Porto. Serão investidos R$ 2,4 milhões em recursos próprios para a realização das obras.

“Este momento entra para a história de Paranaguá. Os investimentos anunciados pelo Governo do Estado demonstram não somente a preocupação com os trabalhadores do Porto, e sim com os toda a população do município”, disse o prefeito Edison de Oliveira Kersten.

O prefeito afirmou que a restauração da região retroportuária terá retorno significativo para a cidade, pois é por onde trafega número elevado de veículos pesados, que acabam deteriorando as vias, aumentando problemas relacionados à locomoção.

“O investimento no porto de Paranaguá gera mais riqueza para o município, mas aumenta ainda mais volume de tráfego pesado na cidade. O porto cresce e temos de olhar o que vai causar de comprometimento na área viária. Nossa preocupação é ter condições para receber essa ampliação, ter estrutura para esse aumento da capacidade”, afirmou Edison Kersten.

A Appa vai recuperar o concreto de dez vias de acesso ao porto, para melhorar o tráfego de veículos. As vias que receberão manutenção foram concretadas pela Appa, em 2004, mas desde então não receberam obras de manutenção ou melhoria.

Os reparos a serem realizados referem-se a trincas no piso, medidas preventivas de resselagem das juntas, limpeza dos dispositivos de drenagem (como bocas de lobo e caixas de ligação), além de recomposição das transposições de pavimentos em paver e recuperação de placas com afundamento parcial. Fica sob responsabilidade da Appa a realização e fiscalização das obras. À Prefeitura, caberá ordenar o trânsito na localidade e no entorno da obra.

O prefeito destacou que na última sexta-feira foi iniciado na região portuária a Patrulha da Limpeza, uma ação de higienização e limpeza realizada pela Appa em conjunto com a prefeitura e a câmara de vereadores.

DELEGACIA CIDADÃ – Durante o encontro com o governador, o prefeito Edison Kersten anunciou a doação, pela prefeitura, de um terreno de cinco mil metros quadrados onde o governo estadual instalará a Delegacia Cidadã de Paranaguá.

Segundo Richa, a construção de delegacias faz parte do pacote de ações do Governo do Estado para modernizar as forças de segurança, o que inclui ainda a reforma e ampliação de 14 unidades prisionais. “Vamos resolver a questão antiga de superlotação da delegacia de Paranaguá e de todo o Paraná”, disse.

O governador também assinou a lei que declara de utilidade pública estadual a fundação de apoio ao desenvolvimento da Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá e da Universidade Estadual do Paraná. Outro anúncio feito pelo governador é o lançamento, marcado para 07 de outubro, da licitação para operação e manutenção do Aquário de Paranaguá.

Acompanharam o governador os deputados estaduais Alceu Maron Filho e Alexandre Curi; os prefeitos dos municípios do Litoral, o capitão de-mar-e-guerra Francisco Dantas de Almeida Filho, e secretário estadual da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara.




Comments are closed.